Revista de Crioulos de Base Lexical Portuguesa e Espanhola
ISSN 1646-7000

Volume 3 (2012)

A filiação dos pronomes pessoais do crioulo da ilha de Santiago (Cabo Verde) 

Jürgen Lang 

Este artigo propõe uma reconstrução diacrónica do sistema de pronomes pessoais da variedade de Crioulo Caboverdeano falada na ilha de Santiago, a partir do que se sabe sobre os pronomes pessoais do português medieval tardio e os pronomes que teriam sido usados pelos primeiros colonos de Santiago quando falavam com os seus escravos africanos. Para desenvolver esta reconstrução, o estudo considera descrições da língua portuguesa (Cardeira 2005, Cintra 1986, Maia 1986, Riiho 1994, Silva 2008, Teyssier 1984), a primeira descrição dos pronomes pessoais no crioulo de Santiago (Brito 1887), o sistema de pronomes pessoais do crioulo da vizinha ilha do Fogo, e os sistemas de pronomes pessoais das atuais línguas wolof, bambara e mandinka. Com base numa distinção entre crioulização e mudança linguística defendida em Lang 2009, propõe-se uma hipótese acerca de quais das formas pronomais do crioulo de Santiago atual que divergem daquelas utilizadas pelos primeiros colonos portugueses devem ser atribuídas à crioulização e quais devem ser atribuídos a mudanças internas nessa língua.

Palavras-chave: Português, Crioulo Caboverdeano, Crioulo Caboverdeano de Santiago, Crioulo Caboverdeano do Fogo, António de Paula Brito. 

Download [pdf]